Fundado em 1972, com o nome de Rancho Folclórico de Arouca, integra-se em 1973 na secção cultural da Casa do Povo local, passando a designar-se, Rancho Folclórico da Casa do Povo de Arouca. Pertence ao Distrito de Aveiro, antigas terras de Santa Maria, Douro Litoral Sul. Da serrania ao vale, do Paiva ao Arda, Arouca é um tesouro cultural, onde se mantêm vivas as tradições e os costumes destas gentes.
No traje encontra-se a variada forma de estar da comunidade desta terra. É nas terras das encostas que o povo de Arouca rasgou as leiras onde colhe o centeio e o vinho, é na serra que se arrimou ao cajado do pastor; é nas várzeas onde alinhou os pomares, semeou o milho, cultivou o linho e construiu os estábulos.
O Cancioneiro de Arouca, de Virgílio Pereira, tem na sua base as recolhas de cantares das melodiosas vozes de Arouca, transportando-nos para os traços da ruralidade do povo Arouquense.
O grupo tem marcado presença em diversos Festivais Nacionais e Internacionais de Folclore.
Nos anos de 1990 e 2001, atravessaria o Atlântico para duas digressões pelo Brasil, atuando nas Cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Santos.
Em 1998, representa as terras de Arouca na geminação da Cidade Francesa de Poligny com a Vila de Arouca, sendo justamente homenageado pela Comunidade Portuguesa Local.
Organiza anualmente o Arraial de Folclore em Junho e em Agosto o Festival de Folclore da Vila de Arouca.
O Rancho Folclórico da Casa do Povo de Arouca, tem como missão preservar as suas memórias e o legado dos seus antepassados para as gerações futuras.
É Membro Efectivo da Federação do Folclore Português e Fundação Inatel.

Arouca, Aveiro, Beira Litoral

Ir para Aveiro