Renato Luis de Sousa Bettencourt nasceu nas Velas, ilha de São Jorge, a 11 de Janeiro de 1984. Por influência da sua família, o gosto pela música despertou .
Em 1991, aprende teoria e execução musical na Sociedade Filarmónica Recreio dos Lavradores de Santo Antão, na classe do Sr. Manuel Custódio Vieira, saindo pela primeira vez com a banda pelas festas do Espírito Santo da Freguesia de Santo Antão no ano seguinte.
Foi em 1996 que aprendeu as primeiras notas no violino ensinadas por Luís Brasil (Melrinho), começando a tocar em bailes regionais e folias do Espírito Santo.
Foi na ilha Terceira que deu os primeiros acordes no violão que comprou com as poupanças do que recebia da bolsa de formação que auferia na altura, de seguida aprendeu a tocar o bandolim pelas mãos do Sr. Evaristo Silva, exímio tocador deste instrumento.
A Viola da Terra é o último instrumento que aparece na sua vida, aprende vendo e ouvindo outros tocadores da Ilha de São Jorge.
É partir de uma Viola da Terra em forma de “B” desenhada por si e construída por José Serpa, da Ilha das flores que Renato homenageia a sua família.
Compõe, desde 2008, várias marchas populares, canções infantis, hinos de santos padroeiros, marchas para procissões, tendo ganho o concurso Marcha da Semana do Mar 2016, da Ilha do Faial.
Em 201, forma o Grupo de Tocadores de Viola da Terra da Ilha de São Jorge, para o encontro de Tocadores de Viola da Terra dos Açores, a convite do músico Micaelense Rafael Carvalho. Promove no mesmo ano o I Encontro de Tocadores de Viola da Terra da Ilha de São Jorge.

Calheta, São Jorge, Açores

Ir para São Jorge