Que amor não me engana de José Afonso 

Janeiro 27, 2018

Jardins do Palácio de Cristal, Porto

Porto, Porto, Douro

Ir para Porto

Que amor não me engana de José Afonso

Que amor nao me engana
Com a sua brandura
Se da antiga chama
Mal vive a amargura
Duma mancha negra
Duma pedra fria
Que amor nao se entrega
Na noite vazia?
E as vozes embarcam
Num silêncio aflito
Quanto mais se apartam
Mais se ouve o seu grito
Muito à flor das àguas
Noite marinheira

Vem devagarinho
Para a minha beira