Dona Anca 

Dezembro 26, 2014

Caçarelhos, Vimioso, Bragança

Vimioso, Bragança, Trás-os-Montes e Alto Douro

Ir para Bragança

Dona Anca

Onde vais ó Dona Anca
Onde vais esposa minha
Vais à vontade dos teus pais
Não à tua, eras minha
Vais à vontade dos teus pais
Não à tua, eras minha

Ali foi para sua casa
Bom jantar que ela teria
Ai, todos comiam e bebiam
Dona Anca não comia
Ai, todos comiam e bebiam
Dona Anca não comia

Foram chamar o doutor
Só para ver o que ela tinha
Ai, tinha um coração revolto
(…) debaixo para cima
Ai, tinha um coração revolto
(…) debaixo para cima

Pais e mães que tendes filhos
Não lhe conturbeis o casar
Ai, Dona Anca se morreu
Sem ninguém a ver matar
Ai Dona Anca se morreu
Sem ninguém a ver matar