Era uma vez uma pastora 

Dezembro 26, 2014

Caçarelhos, Vimioso, Bragança

Vimioso, Bragança, Trás-os-Montes e Alto Douro

Ir para Bragança

Era uma vez uma pastora

Era uma vez uma pastora
Trau la rau larito
Era uma vez uma pastora
Que guardava o seu gadito

Com o leite do seu gado
Trau la rau larito
Com o leite do seu gado
Mandou fazer um queijito

O gato que lhe espreitava
Trau la rau larito
O gato que lhe espreitava
Comeu-lhe de sacanito

Primeiro meteu a mão
Trau la rau larito
Primeiro meteu a mão
E depois o focinhito

Senhor padre me confesso
Trau la rau larito
Senhor padre me confesso
Que eu matei o seu gatito

A penitência que te dou
Trau la rau larito
A penitência que te dou
É dar ali um beijito