Eras tão bonita 

Março 20, 2016

Pragal, Almada

Almada, Setúbal, Estremadura

Ir para Setúbal

Eras tão bonita

Tenho à minha janela
Eras tão bonita
E eu já te não quero
O que tu não tens à tua
O que tu não tens à tua
Um vaso de manjerico
Eras tão bonita
E eu já te não quero
Que dá cheiro a toda a rua
Que dá cheiro a toda a rua

Ó ló ai la ri ló le la
Ó ló ai la ri ló ló

Adeus, ó rua da ponte
Eras tão bonita
E eu já te não quero
Calçadinha mal segura
Calçadinha mal segura
E quando o meu amor passa
Eras tão bonita
E eu já te não quero
Não há pedra que não doa
Não há pedra que não doa

Ó ló ai la ri ló le la
Ó ló ai la ri ló ló

As pedras do meu balcão
Eras tão bonita
E eu já te não quero
Estão todas a três a três
Estão todas a três a três
Os meus amores de algum dia
Eras tão bonita
E eu já te não quero
Já os cá tenho outra vez
Já os cá tenho outra vez

Ó ló ai la ri ló le la
Ó ló ai la ri ló ló
Ó ló ai la ri ló le la
Ó ló ai la ri ló ló
Ó ló ai la ri ló le la
Ó ló ai la ri ló ló