Fui colher uma romã 

Fevereiro 25, 2017

Viana do Alentejo

Viana do Alentejo, Évora, Alto Alentejo

Ir para Évora

Fui colher uma romã

Não me inveja quem tem
Parelhas, carros e montes
Só me inveja de quem bebe
Só me inveja de quem bebe
Água em todas as fontes

Fui colher uma romã
Estava madura no ramo
Fui encontrar no jardim
Fui encontrar no jardim
Aquela mulher que eu amo

Aquela mulher que eu amo
Dei-lhe um aperto de mão
Estava madura no ramo
Estava madura no ramo
E o ramo caiu ao chão

Já não tenho pai nem mãe
Nem nesta terra parentes
Sou filho das tristes ervas
Sou filho das tristes ervas
Nas tuas águas correntes

Fui colher uma romã
Estava madura no ramo
Fui encontrar no jardim
Fui encontrar no jardim
Aquela mulher que eu amo

Aquela mulher que eu amo
Dei-lhe um aperto de mão
Estava madura no ramo
Estava madura no ramo
E o ramo caiu ao chão

Estava madura no ramo
Estava madura no ramo
E o ramo caiu ao chão