Farrapeira 

Março 10, 2011

Paúl, Castelo Branco

Covilhã, Castelo Branco, Beira Baixa

Ir para Castelo Branco

Troca farrapos por peles de coelhos, peles de lebre, por agulhas, pelas camisas, colchetes e alfinetes.

Farrapeira

Ó Farrapeira!
Ó minha farrapeirinha
Ó minha troca farrapos
Ó meu bem, ó minha troca farrapos
Tenho a camisa nova toda cheia de buracos
larilólela, toda cheia de buracos
Ó minha farrapeirinha, ó minha troca farrapos
larilólela , larilólela
As armas do meu adufe
São de pau de laranjeira
Ó meu bem são de pau de laranjeira
Quem houver de tocar nelas há-de ter a mão ligeira
Larilólela, há-de ter a mão ligeira
as armas do meu adufe são de pau de laranjeira
Larilólela, larilólela
Ó minha farrapeirinha
Ó minha farrapeirela
O meu pai é muito rico
Tem macacos à janela
Larilólela, tem macacos à janela
Ó minha farrapeirinha, ó minha farrapeirela
Larilólela, larilólela
Encontrei a farrapeira
Com o seu lencinho azul
Ó meu bem com o seu lencinho azul
Farrapeira foi nascida na aldeia do Paúl
Larilólela, na aldeia do Paúl
Encontrei a farrapeira com o seu lencinho azul
Larilólela, larilólela
Larilólela, larilólela