Não quero que vás à monda 

Março 20, 2016

Pragal, Almada

Grupo de Violas Campaniças da Alma Alentejana

Ver projecto

Almada, Setúbal, Estremadura

Ir para Setúbal

Não quero que vás à monda

Não quero que vás à monda
Nem à ribeira lavar
Só quero que me acompanhes
Oh meu lindo amor
No dia em que eu me casar

No dia em que eu me casar
Hás-de ser minha madrinha
Não quero que vás a monda
Oh meu lindo amor
Nem a ribeira sozinha

Andas morta por saber
Onde eu passo os meus serões
Nas vendas das vendedeiras
Oh meu lindo amor
Encostadinho aos balcões

Não quero que vás à monda
Nem à ribeira lavar
Só quero que me acompanhes
Oh meu lindo amor
No dia em que eu me casar

No dia em que eu me casar
Hás-de ser minha madrinha
Não quero que vás a monda
Oh meu lindo amor
Nem a ribeira sozinha