Quadras e Lenga-lengas 

Fevereiro 9, 2014

Castro Marim, Faro, Algarve

Castro Marim, Faro, Algarve

Ir para Faro

Quadras e Lenga-lengas

Esta cantiga é tamanha
Não tem cabo nem fim
E o raminho de alecrim
Que se dá ao namorado
Fez-se a arma para o soldado
Também para o caçador
E isto quem tem amor
Bem ligeiro deve andar
Fez-se a gaita para tocar
O pente para a cabeça
Menina, não endoideça
Que tem tamanho nariz
Criado com tal rigor
Já mo quiseram gabar
Para a chaminé de um vapor

Já lá vai o Zé coxinho
A cavalo num burrinho
E o burrinho era fraco
A cavalo num macaco
E o macaco era valente
A cavalo numa trempe
E a trempe era de ferro
A cavalo num rodelo
E o rodelo era de sola
A cavalo numa bola
E a bola era vermelha
A cavalo numa telha
E a telha era de barro
A cavalo num cocharro
O cocharro era de corcha
A cavalo numa flocha
E a flocha tinha um bico
A cavalo num penico
O penico tinha uma asa
A cavalo numa brasa
A brasa tinha fogo
A cavalo no Ti Diogo